top of page

Os quatro rabinos: perceber e disseminar com sabedoria

Em "Mulheres que correm com lobos" de Clarissa Pinkola Estés


Uma noite quatro rabinos receberam a visita de um anjo que os acordou e os levou para a Sétima Abóbada do Sétimo Céu.

Ali eles contemplaram a sagrada Roda de Ezequiel.


Em algum ponto da descida do Paraíso para a Terra, um rabino, depois de ver tanto esplendor, enlouqueceu e passou a perambular espumando de raiva até o final dos seus dias.


O segundo rabino teve uma atitude extremamente cínica. "Ah, eu só sonhei com a Roda de Ezequiel, só isso. Nada aconteceu de verdade!"


O terceiro rabino falava incessantemente no que havia visto, demonstrando sua total obsessão. Ele pregava e não parava de falar no projeto da Roda e no que tudo aquilo significava... e dessa forma ele se perdeu e traiu sua fé.


O quarto rabino, que era poeta, pegou um papel e uma flauta, sentou-se junto à janela e começou a compor uma canção atrás da outra elogiando a pomba do anoitecer, sua filha no berço e todas as estrelas do céu. E daí em diante ele passou a viver melhor.


A história recomenda que a melhor atitude para vivenciar o

inconsciente profundo, — ou alguma experiência em que percebamos

algo fora do conhecimento normal dos seres humanos e que nos

preenche com uma sensação de amplitude e de grandeza — é a

do fascínio sem exagero ou retraído, sem excessos de

admiração ou de cinismo; com coragem, sim, mas sem imprudência.


Diante dessas experiências, há, de certa forma, uma obrigação moral

de viver aquilo que percebemos, seja o que for

encontrado nos campos elísios da psique, nas ilhas dos mortos,

nos desertos de ossos , na vertente da montanha, nos rochedos do mar, na

riqueza do mundo subterrâneo, em qualquer lugar onde uma

força sopre sobre nós, nos transformando —, sobreviver e

exprimir o que foi aprendido.


Nossa função é a de mostrar que recebemos esse sopro — demonstrá-lo,

divulgá-lo, cantá-lo, escrevê-lo, vivenciar no mundo material o que

recebemos através de percepções repentinas da história,

do corpo, dos sonhos e das viagens de todos os tipos.

575 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Jornada

Commentaires


Post: Blog2_Post
bottom of page